Acupuntura serve de tratamento complementar para fertilidade


 
Diminui os efeitos colaterais e melhora qualidade dos óvulos
 
Segundo a Organização Mundial de Saúde  (OMS), a infertilidade conjugal acomete 15% dos casais em idade reprodutiva. Este percentual pode sofrer variações em função de diversos fatores, dependendo da população que esta sendo avaliada, e pode muitas vezes variar no mesmo país. Um dos fatores que influenciam diretamente esse número é a idade, pois muitos casais demoram a casar ou juntar-se e esperam ter filhos após estarem financeiramente estabelecidos ou com suas carreiras estáveis. Contudo, a demora leva à diminuição das chances de engravidar e ao aumento das possibilidades de perda fetal ou aborto. Obesidade, diabetes, doenças sexualmente transmissíveis, ansiedade e estresse interferem negativamente, e, infelizmente, estão cada vez mais presentes na população.
 
O tratamento da infertilidade pela acupuntura pode ser visto, basicamente, de dois modos diversos, o primeiro diz respeito à facilitação da gestação em pacientes sem causa aparente para a sua infertilidade, o segundo refere-se ao auxílio das técnicas de reprodução assistida quando se entende que essas técnicas são necessárias.
 
O médico acupunturista deve ser cuidadoso ao acompanhar as pacientes que o procuram para tentar engravidar, pois antes de tudo é necessário o diagnóstico correto da infertilidade para não perder tempo com alguns tratamentos que podem se revelar futuramente inúteis. Existe pouca chance de gravidez se a causa da infertilidade for obstrução tubária ou quando o marido tem um espermograma com alterações de mobilidade e de morfologia e estamos tratando a mulher isoladamente. Certamente nesses casos, a acupuntura precisa ser usada como terapia complementar à fertilização assistida e não deve ser indicada como forma exclusiva de tratamento.
 
A Acupuntura faz parte da Tradicional Medicina Chinesa (MTC) e é cada vez mais utilizada no mundo todo como tratamento complementar ou único para enfermidades físicas e psíquicas. Reconhecida como especialidade médica no Brasil desde 1995 pelo Conselho Federal de Medicina, o emprego da técnica em casos de infertilidade feminina tem se mostrado satisfatório, ainda que bem pouco conhecido e explorado.
 
O tratamento consiste em um diagnóstico clínico (anamnese, exames clínicos e de imagem, se necessário) seguido do diagnóstico energético, que revela o estado global da saúde e orientará o tratamento por meio da Acupuntura. Na MTC, duas ou mais pacientes com o mesmo diagnóstico, como endometriose, poderão receber tratamentos distintos, porque não se trata a doença e sim o indivíduo como um todo.
 
Há estudos científicos que comprovam o benefício da acupuntura nos problemas de infertilidade, como o publicado no British Journal of Medicine, que mostra que trabalhos científicos em mais de 1000 mulheres foram realizados em vários centros de fertilidade no mundo. Esses trabalhos apontam que a acupuntura pode aumentar de fato as chances de gravidez quando realizada durante o ciclo de fertilização in vitro (FIV). Pacientes que realizaram a acupuntura simultaneamente ao tratamento de fertilização assistida tiveram notadamente maior índice de gravidez que aquelas que só fizeram a FIV (cerca de 10 a 12% a mais de pacientes grávidas no grupo com acupuntura).
 
Principais benefícios da acupuntura:
 
- Diminuição dos efeitos colaterais das medicações utilizadas, em geral hormônios, como irritabilidade, aumento de peso, inchaço, dores de cabeça, mal-estar geral do corpo;
 
- Melhora na qualidade dos óvulos que serão utilizados naquele ciclo;
 
- Melhora na irrigação do útero, contribuindo assim para a nidação (o embrião nida quando ele gruda na parede do útero) e desenvolvimento do embrião;
 
- Diminuição da ansiedade inerente a todo o processo;
 
- Promoção da saúde, ajudando a devolvendo o seu bem-estar corporal e auto-confiança.
 
Tratar infertilidade é mais que tratar casais que querem um bebê. Pois aqueles que não conseguem engravidar ainda necessitam de tratamento. Tratar infertilidade significa, nesses casos, cuidar das frustrações e ajudar o casal a reencontrar o seu ponto de equilíbrio e amor e ajudar a redescobrir os objetivos de vida e a trajetória da alma. E a Acupuntura tem um importante papel nesse processo.

Fonte: http://anamariabraga.globo.com/
 
 
Veja também:
Acupuntura como tratamento para problemas emocionais
10 alimentos que fazem bem para a pele
O que é a medicina preventiva?
Acupuntura para diminuir a ansiedade
Tratar a obesidade através da prática ortomolecular